Início Notícias Fomento comercial continuará sendo importante apoio às MPEs, mesmo com Pronampe permanente

Fomento comercial continuará sendo importante apoio às MPEs, mesmo com Pronampe permanente

Anfac comemora aprovação no Senado e acredita na sanção presidencial

A Associação Nacional de Fomento Comercial (Anfac) avalia como muito positiva a aprovação do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) como permanente. O projeto, aprovado no último dia 11, pelo Senado, segue para que o presidente Jair Bolsonaro sancione ou vete o texto.

“Se aprovado será um apoio muito importante para as micro e pequenas empresas”, destaca o presidente da Anfac, Luiz Lemos Leite. “É verdade que a maioria dos empresários do segmento, em condições de ter acesso ao Pronampe, não conseguiu os recursos ano passado. Para eles o fomento comercial está apto e disponível”, completa Lemos.

Sobre os novos contratos do Pronampe vão incidir taxas de até 6%, mais Selic. A portabilidade entre as instituições participantes do programa será um recurso disponível, dando ao empresário a oportunidade de buscar taxas mais atrativas.

Fomento comercial
O fomento comercial, com suas distintas estruturas empresariais, já investiu, recursos próprios na compra de direitos creditórios em 2020. O volume de recursos ofertado pelo segmento para os micro e pequenos empresários representou 4 vezes mais do que foi destinado pelo Pronampe em suas duas fases, o que comprova a importância do fomento comercial, representado pela Anfac”, afirma Luiz Lemos Leite.

Pronampe em números
Para a Anfac, o Pronampe foi o mais bem-sucedido programa de crédito oferecido pelo governo federal durante a pandemia. Nas duas primeiras fases do programa foram destinados R$ 32 bilhões, que atenderam cerca de 460 mil micros e pequenas empresas em um universo de aproximadamente 6,5 milhões. O Pronampe representa o esforço do governo para beneficiar o máximo possível de micro e pequenas empresas.

Novos recursos, com a aprovação do projeto para tornar o programa permanente, poderão trazer mais ajuda para as micro e pequenas empresas que foram as que mais sofreram os efeitos da Covid-19.

Assessoria de Imprensa