Início Notícias Pesquisadores de Campinas desenvolvem espuma que combate o COVID

Pesquisadores de Campinas desenvolvem espuma que combate o COVID

Produto elimina 99,9% dos microrganismos da pele, não necessita de enxágue, pode ser usado nas mãos e em outras partes do corpo e, ao contrário do álcool em gel, não provoca ressecamento

Especialista em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Lucas Portilho desenvolveu um produto que elimina 99,9% dos microrganismos da pele. Chamado Espuma Micelar Facial anti-covid, o produto comprovou em testes uma atividade asséptica comparável ao álcool em gel e igualmente eficaz para evitar a contaminação pelo novo coronavírus. “A vantagem em relação ao álcool em gel é que a espuma pode ser usada não apenas nas mãos, mas também no rosto e em outras partes do corpo, sem necessitar de enxágue”, afirma Portilho. Indicada para pessoas com doenças de pele ou sensíveis e intolerantes ao álcool, tem em sua composição um derivado da quinoa e proporciona hidratação nas áreas onde é aplicada.

Usado como medida profilática contra o novo coronavírus, o consumo de álcool em gel aumentou em 67%, segundo levantamento realizado em 2020 pelo Instituto QualiBest. Embora tenha se tornado um aliado na prevenção da Covid-19, o produto tem como efeito colateral o ressecamento da pele.

“O álcool tem o poder de dissolver ceramidas, ácidos graxos e colesterol, que são as gorduras boas da pele, responsáveis pela formação da barreira cutânea”, diz Lucas Portilho. A carência dessas gorduras boas, destaca o especialista, leva a pele a adoecer. “Não raramente, aparecem a dermatite atópica e mesmo a psoríase”, enumera.

A Espuma Micelar Facial anti-covid desenvolvida por Portilho é um produto vegetal não inflamável que elimina 99,9% dos microrganismos da superfície da pele. “O produto foi dermatologicamente testado, o que significa que não causa irritação, sensibilização ou alergia”, afirma.

Quando aplicada nas mãos, no rosto ou em outras partes do corpo, a espuma cremosa não precisa ser enxaguada. Ao mesmo tempo, observa Portilho, o produto proporciona hidratação à pele.

Na composição da espuma micelar é utilizado um derivado da quinoa, semente com efeitos benéficos comprovados como alimento por conter proteínas, fibras, vitaminas, cálcio e antioxidantes.

“O composto que extraímos da quinoa é a saponina. Trata-se de um excelente agente de limpeza e antimicrobiano”, diz Portilho.

A sustentabilidade sempre foi um condicionante nas pesquisas de Lucas Portilho. “A matéria-prima usada na espuma tem certificação Ecocert e não é testada em animais”, garante o especialista.
A Espuma Micelar Facial anti-covid, disponível em embalagem de 60ml, pode ser encontrada em farmácias de manipulação de todo o Brasil.

Assessoria de Imprensa