Início Notícias Correios americanos partem para os veículos elétricos

Correios americanos partem para os veículos elétricos

Vivaldo José Breternitz_

O United States Postal Service (USPS), os correios norte-americanos,
tem uma frota de cerca de 140 mil vans utilizadas para a entrega de
correspondência e encomendas.

Para nós brasileiros, a característica mais marcante dessas vans é
o volante do lado direito, para facilitar que o carteiro desça do
veículo para fazer as entregas. Boa parte das vans já tem décadas
de uso, consome muito combustível e seus motores estão mostrando uma
tendência de pegar fogo, provavelmente em função do desgaste de
seus componentes.

Agora, o USPS anuncia o vencedor de uma concorrência para
construção dos substitutos de suas vans: será a Oshkosh Defense,
empresa especializada na construção de veículos militares, que
ganhou um contrato de US$ 482 milhões, para produzir 165 mil vans em
dez anos.

O aspecto dos novos veículos lembra o atual, inclusive com o volante
do lado direito, mas incorporarão muita tecnologia, a partir de seus
motores, que serão elétricos, obedecendo às diretrizes do governo
Biden. Estranhamente, a vencedora da concorrência diz que alguns
desses veículos poderão ser dotados de motores convencionais, o que
não está de acordo com o que foi anunciado pelo governo americano,
que diz pretender eletrificar toda sua frota.

Ainda em termos de tecnologia, as vans deverão dispor de câmeras que
darão ao motorista visão de 360º ao redor do veículo, sensores
para estacionamento, sistema anticolisão, controle de tração,
ar-condicionado quente e frio para o motorista – tudo isso aliado à
maior capacidade e acesso ao compartimento de carga pelo interior da
cabine.

Essa notícia confirma a tendência de crescimento dos veículos
elétricos; recente pesquisa diz que o número de elétricos a serem
vendidos nos Estados Unidos em 2021 dobrará em relação a 2020. A
mesma pesquisa informa que a absoluta maioria dos proprietários de
elétricos que trocam de carro, compra outro elétrico, o que é um
indicador de que a tecnologia está satisfazendo aos seus usuários.

Vivaldo José Breternitz_ é Doutor em Ciências pela Universidade
de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e
Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie._

Assessoria de Imprensa