Início Notícias Stefanini Rafael traz para o Brasil a mais completa solução de Comando...

Stefanini Rafael traz para o Brasil a mais completa solução de Comando e Controle do mercado mundial

A solução Octopus é ideal para Cidades Inteligentes, Órgãos de Segurança Pública, Monitoramento de Infraestrutura Crítica e Segurança Patrimonial

São Paulo, dezembro de 2020 – É possível que você já tenha ouvido sobre os Sistemas de Comando e Controle instalados em eventos esportivos mundiais ou mesmo por órgãos de segurança pública como forma de prevenir incidentes, acompanhar operações e solucionar crises. Também conhecidos como C&C ou C2, eles compreendem processos que combinam recursos tecnológicos e físicos para auxiliar na tomada de decisões estratégicas a partir de uma central de monitoramento.

Embora tenham origem em contextos militares, os centros de C&C se aplicam igualmente a ambientes civis, onde também são chamados de “Salas de Situação” ou “Centrais de Respostas a Emergências”. São ideais para monitorar uma determinada área, equipes de campo, grande quantidade de sensores ou uma instalação estratégica para prevenir e mitigar problemas de segurança e ataques cibernéticos.

Com o objetivo de oferecer o que há de mais avançando em Comando e Controle no mundo, a Stefanini Rafael, joint-venture entre a multinacional brasileira Stefanini e a israelense Rafael, traz ao Brasil a plataforma Octopus de C4I, adotada em 26 países com mais de 300 implantações e abordagem única baseada nos princípios de integração e computação baseada em nuvem. A plataforma unifica vários dispositivos de segurança e sistemas de informação, permitindo, assim, que os gestores avaliem riscos e controlem todas as informações em um só lugar.

“Um dos principais diferenciais da solução Octopus é sua grande capacidade de integração com outros sistemas de segurança, tais como centrais de vídeo monitoramento (VMS), sistemas de segurança predial (BMS), rastreadores GPS e os mais diferentes tipos de sensores, incluindo detectores de incêndio, alarmes, Internet das Coisas (IoT), sistemas SCADA e equipamentos portáteis aderidos ao corpo das equipes de campo. Além disso, incorpora as mais modernas técnicas de Inteligência Artificial para análise avançada de imagens de vídeo (Analytics), leitura de placas, reconhecimento faces e aprendizagem de máquina, que permitem melhoria contínua dos procedimentos operacionais”, explica Marco Alexandre Rodrigues, gerente executivo da divisão de Segurança e Inteligência da Stefanini Rafael.

Além da alta capacidade de integração com diversos sistemas de segurança e equipamentos (VMS, IoT, PSIM etc), o que possibilita a conexão rápida e direta de diferentes sistemas de forma automática, a solução possui um versátil ambiente de geração de procedimentos operacionais (Standard Operating Procedures) para nortear e conduzir as ações dos profissionais no registro e atendimento de ocorrências.

A plataforma Octopus possui várias certificações de qualidade, incluindo ISO 27018:2014 Tecnologia da Informação e Proteção de Informações Pessoais, além de ser compatível com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia e certificação AS9100D para Sistemas de Gerenciamento de Qualidade para Organizações de Defesa, Aviação e Espaço.

As funcionalidades de inteligência para interpretação analítica permitem detectar, a partir de imagens de vídeo, a presença de pessoas em locais restritos, contagem de pessoas (entradas e saídas), carro parado sobre faixa de pedestres, alta velocidade, tumulto e pânico em multidões, detecção de tiros, entre outras funções específicas.

A integração com um Sistema de Informações Geográficas (SIG) possibilita o georreferenciamento de ativos em campo, a localização das câmeras e de seu campo de visão, localização de IoTs e de sua respectiva área de abrangência, rastreamento de viaturas e frotas, localização de equipes e patrulhas, além da geração de mapas temáticos e mapas de calor (Heat Maps). O SIG é interativo e permite que uma série de comandos possam ser executados através desta interface, como o acesso a imagens – em tempo real – de uma câmera de vídeo específica, localizada sobre o mapa, ou a geração de cercas eletrônicas de vigilância para delimitar a área de abrangência de uma patrulha, por exemplo.

“Considerando que a solução é modular, podemos configurar o Octopus conforme a necessidade de cada usuário. A plataforma pode ser utilizada para atender diferentes aplicações, como, por exemplo, despacho de viaturas para atendimentos de emergência, integração com aplicativos móveis para equipes de campo e gestão de iluminação pública”, destaca Marco Rodrigues.

De forma geral, a solução da Stefanini Rafael pode ser utilizada em:
• Segurança Pública
• Instalações Militares
• Cidades Inteligentes
• Cidades Seguras
• Aplicativo móvel do cidadão e para equipes de campo
• Utilidade pública (água, gás e energia)
• Gestão de patrulhas
• Monitoramento de prédios de alta segurança
• Segurança de infraestrutura crítica

Devido ao avanço tecnológico, os sistemas de C&C evoluíram para um ambiente mais complexo de uso, que utiliza sensores de campo, câmeras IP, sistemas de comunicação táticas e equipamentos que aderem ao corpo dos membros das equipes de campo (Wearables). “Desta forma, o termo C&C ou C2 passou a ser mais conhecido como C4I, um acrônimo para Comando, Controle, Comunicações, Computadores e Inteligência, que melhor representa a aplicação atual deste tipo de sistema, capaz de integrar e operar diferentes tecnologias de forma eficiente e centralizada”, complementa Marco Rodrigues.

Assessoria de Imprensa