Início Notícias Conexão Logistique aborda a importância da cadeia logística do frio nas exportações...

Conexão Logistique aborda a importância da cadeia logística do frio nas exportações brasileiras de proteína animal

O webinar está programado para a quinta-feira (20), a partir das 10h, no canal do YouTube da Logistique – Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais

As exportações brasileiras de carne suína [considerando todos os produtos, entre in natura e processados] totalizaram 100,4 mil toneladas em julho, chegando a US$ 203,1 milhões, segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O saldo supera em 47,9% o volume exportado e em 38,78% o valor cambial. No acumulado do ano, as vendas do setor cresceram 38,78%, com 579,9 mil toneladas exportadas entre janeiro e julho deste ano, contra 417,8 mil toneladas exportadas no mesmo período de 2019. Em receita a alta chega a 49,9%, com US$ 1,279 bilhão, contra US$ 853,5 milhões nos sete primeiros meses do ano passado. Santa Catarina foi responsável por 51,1% da receita e 51,6% da quantidade de carne suína exportada pelo Brasil este ano.

O frango, que é outro importante produto da agroindústria brasileira, chegou a 364,6 mil toneladas em julho. O volume é 5,7% menor em relação ao saldo registrado no mesmo mês de 2019 e a receita cambial das exportações alcançou U$ 498,2 milhões, número 25% inferior em relação ao registrado em julho de 2019. No entanto, no acumulado de janeiro à julho, o setor mantém alta de 0,5%, com 2,471 milhões de toneladas exportadas em 2020, contra 2,458 milhões de toneladas em 2019.

No caso das aves, Santa Catarina retomou o crescimento nos embarques. No último mês, o estado faturou US$ 122,5 milhões com as exportações do produto, com avanço de 16,4% em relação a junho. De janeiro a julho deste ano, o estado embarcou 578,4 mil toneladas do produto, faturando aproximadamente US$ 916,4 milhões. SC é o segundo maior produtor de carne de frango do Brasil e a carne de frango é o principal produto da pauta de catarinenses. Os números são do Ministério da Economia, analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Embora o Estado tenha um importante complexo portuário, que além da produção catarinense, exporta produtos vindos de muitos estados brasileiros, gargalos logísticos ainda são vistos como empecilhos na hora da agroindústria embarcar seu produtos, assim como entraves burocráticos. Problemas enfrentados pelo setor não apenas em SC, mas em todo o País. Muita coisa já vem mudando gradativamente, procedimentos administrativos e regulatórios foram adequados a realidade do período da pandemia [e muitos tentem permanecer], mas ainda são cruciais investimentos em infraestrutura para o transporte.

Diante dessa realidade, o programa Conexão Logistique realiza nesta quinta-feira, 20, um webinar abordando a cadeia logística do frio nas exportações, onde especialistas vão debater a importância da agroindústria no comércio exterior brasileiro, e consequentemente, o importante papel da logística nas exportações da proteína animal. Participam do debate online o gerente de Logística da Aurora Alimentos Celso Cappellaro, o diretor e coordenador do Grupo de Logística da ABPA José Perboyre, o diretor do Departamento de Análise Econômica e Políticas Públicas da Secretaria de Política Agrícola do Ministerio da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) Luis Eduardo Pacifici Rangel, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Armazenagem Frigorificada (ABIAF) e representante da Global Cold Chain Alliance (GCCA) Brasil Francisco Moura, o coordenador-geral de Administração Aduaneira no Brasil da Receita Federal, Jackson Corbari e o presidente da Federação da Agricultura de Santa Catarina (FAESC) José Zeferino Pedrozo. A mediação será da especialista em comércio exterior e presidente da Câmara de Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). Maria Teresa Bustamante e apresentação do diretor da Logistique – Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais, Leonardo Rinaldi.

O projeto Conexão Logistique faz parte do estratégia de intensificação da presença da Logistique – Feira e Congresso de Logística e Negócios Multimodais nos meios digitais. É uma das ferramentas criadas municiar o mercado de informações relevantes e mostrar tendências, comportamentos e boas práticas. Para isso vem realizando, desde maio deste ano, uma série de webinars e entrevistas online gratuitas com líderes e especialistas nos principais segmentos de mercado que movem a economia catarinense.

Outra frente é na otimização logística, municiando o mercado de informações e soluções para que as empresas possam aumentar a eficiência em seus processos, reduzindo custos e aumentando a competitividade. Isso se dá por meio de parcerias estratégicas com grandes players do setor para discutir o futuro da logística, apresentar práticas de sucesso e gerar negócios. “Nesse momento da economia é fundamental às empresas se adequarem à nova realidade e suas necessidades, e a Logistique busca, por meio destes instrumentos, facilitar esse processo”, explica o diretor do evento, Leonardo Rinaldi.

A edição 2020 da Logistique tem o Porto Itapoá como seu patrocinador exclusivo e é organizada pela Zoom Feiras & Eventos, uma empresa com mais de 10 anos de tradição no mercado catarinense. Está programada para o período de 5 a 7 de outubro, no centro de convenções da Expoville, em Joinville, Santa Catarina.

Assessoria de Imprensa

Informações complementares: http://www.logistique.com.br/