Início Notícias Realidade Aumentada na Construção Civil

Realidade Aumentada na Construção Civil

Quando o assunto é realidade aumentada (AR, do inglês augmented reality), a associação ao universo dos filmes é quase instantânea. Na prática, o mercado da construção civil ganhou um aliado para transformar a apresentação dos projetos – antes restritos a projetos em 2D, com uso de softwares e plantas impressas – em uma experiência de imersão, na qual é possível ter acesso a todos os detalhes de uma construção antes mesmo do assentamento do primeiro tijolo.


Frequentemente confundida com realidade virtual, a AR parte de outra premissa: trazer para o mundo real o holograma do que será feito no futuro. A intenção é que se possa tomar decisões comparando o real com holograma do que foi projetado. A tecnologia permite, ainda na fase de projeto, fazer as análises comparativas entre o que já existe e o que ainda está por ser concluído.


Na fase de obra, compara a construção em andamento com o que foi projetado, mostrando as inconsistências de execução. Através dos óculos de realidade aumentada, conseguimos fazer projeções sobre o construído e checar se tudo está de acordo com o projeto.


Visualização proporcionada pela AR
A Kemp apostou no HoloLens, óculos de AR da Microsoft para a visualização plena das obras. Desde então, tornou-se muito mais fácil para o cliente entender um projeto. Com a ferramenta, pode-se enxergar todo e qualquer item projetado. É possível criar ambientes e layouts e verificar disposição, espaço, altura, enfim, ver um holograma do que se deseja no futuro para aquele ambiente.


Na fase do projeto, modelado em revit com todas as especialidades, demonstra-se o que está sendo executado, projetando o holograma do futuro no local. Também pode-se disponibilizar as reuniões técnicas de obra para o cliente, através do Microsoft Teams.


Já na fase de obra, com apenas uma pessoa utilizando os óculos, é possível transmitir a visualização para quem que não está presente, através de uma videoconferência no Teams, software da Microsoft. Ou seja, pode-se realizar uma reunião técnica sem ter que deslocar todos os envolvidos ao local da obra, o que reduz deslocamentos e, consequentemente, diminui gastos e riscos de acidentes de trânsito ou na própria obra.


Entre os principais cases de trabalhos realizados pela Kemp com realidade aumentada há a loja da Leroy Merlin em Vitória, no Espírito Santo, onde executamos a construção virtual da unidade. O uso da tecnologia possibilitou ver in loco e em tamanho real a loja antes de ser construída, em um terreno somente com a terraplanagem. Toda equipe de engenharia e todos os diretores foram reunidos para tirarem dúvidas e visualizarem o projeto através do holograma.


Além de os projetos da Kemp serem elaborados com a metodologia BIM, que facilita a identificação de problemas e redução de custos, há a possibilidade de se ver o resultado em AR antes de dar início à execução. As projeções em realidade aumentada reduzem riscos e falhas no canteiro de obras, otimizando a produtividade em todos os processos e, principalmente, viabilizando uma entrega dentro das expectativas da marca.

Assessoria de Imprensa